InícioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Traumer: entrevista com banda paulista de Power Metal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Whiplash
Ajudante
Ajudante


Sexo : Masculino
Mensagens : 584
Reputação : 2625
Data de inscrição : 20/05/2012
Idade : 19
Localização : DF

MensagemAssunto: Traumer: entrevista com banda paulista de Power Metal   Qui Jun 07, 2012 10:07 am

Apostando no Melodic/Power Metal, a banda paulista Traumer – composta por Guilherme Hirose (voz), Fábio Polato (guitarra), Nelson Hamada (teclados), Régis Lima (baixo) e Felipe Santos (bateria) – apresenta muita qualidade e originalidade desde o lançamento de sua primeira demo, intitulada “Eleazar”. Segue abaixo a entrevista que a Van do Halen conduziu com o vocalista Guilherme Hirose. Só não se esqueça de ouvir o som dos caras (antes, durante ou depois da leitura) no link: http://soundcloud.com/traumerofficial.

Van do Halen: Inicialmente, contem a história da banda – processo de formação, conquistas, lançamentos e tudo o mais.

Guilherme: A Traumer se formou em meados de 2009, quando iniciou o processo de composição de algumas músicas até que fosse firmado um line up musicalmente responsável e comprometido, o que ocorreu no inicio de 2011. Ao final de 2011 gravamos nosso primeiro registro em estúdio e recebemos o convite para uma apresentação em Lages/SC no Orquídea Rock Festival, ocorrido em abril deste ano de 2012, onde oficialmente demos inicio aos trabalhos da banda em cima do palco.

Van do Halen: No começo deste ano, vocês lançaram “Eleazar”, a primeira demo. Como foi o processo de composição, gravação e produção da demo?

Guilherme: Foi um processo bem interessante e digamos bem moderno. Tínhamos um material instrumental já bem maduro e precisávamos concluir o que já tínhamos em mãos, porém a correria do dia a dia e falta de tempo nos privava de nos encontrarmos com facilidade, então eu comecei a escrever as melodias de voz e letras em minha casa, enquanto o Nelson (Teclados) fazia o mesmo na casa dele e assim com todos os integrantes. Utilizamos a tecnologia a nosso favor e gravamos nossas partes cada um em sua respectiva casa, discutimos bastante o rumo das músicas por e-mails e grupos fechados em redes sociais enquanto fazíamos estas gravações caseiras até chegarmos ao resultado desejado em cada música. Depois disso, entramos em estúdio sob a produção do Thiago Larenttes e iniciamos o processo de gravação, que durou cerca de dois meses até estarmos com as músicas prontas em mãos. Foram dias bem legais, com um clima bom entre a banda que resultou na Demo EP Eleazar.

Van do Halen: Muitos julgam o Metal melódico/Power Metal como um gênero morto dentro do Metal, mas vocês estão mostrando que não é bem assim. Qual é o diferencial da Traumer do ponto de vista da própria banda?

Guilherme: Eu creio que muitas vezes as pessoas dizem isto como uma desculpa para a falta de músicas de qualidade do gênero atualmente. O Metal Melódico/Power Metal é independente de uma época histórica ou de qualquer fato político e social, portanto atemporal. Acho que devido a grande crise fonográfica e necessidade de algo que chamasse a atenção, os artistas começaram a procurar fazer algo inovador e se esqueceram de continuar fazendo música de qualidade, gerando deste modo comentários do tipo.

É fato que o Heavy Metal em todas as suas vertentes está sofrendo uma grande queda de vendas, como qualquer outro tipo de produto fonográfico atual, mas isso pode ser colocado lado a lado com a grande queda de qualidade musical dos seus subgêneros.

A Traumer é uma banda onde pensamos antes de qualquer coisa, na qualidade musical desde o primeiro arranjo até o sentido que as letras farão no cotidiano de cada pessoa, tornando-as coautoras. E nos preocupamos muito com a facilidade dos nossos espectadores em assimilar o que estamos tocando, para que não só os músicos e fãs do gênero possam entender e apreciar cada música, como qualquer outro tipo de fã, seja ele do reggae, do pop rock, blues, jazz, eletrônica e por que não até as pessoas que gostam de axé e pagode? Fazemos músicas para todos mantendo nosso gênero.

Van do Halen: Apesar do foco na ala mais melódica do Heavy Metal, é possível notar características de outros estilos no som da Traumer. Gostaria de saber as influências da banda.

Guilherme: É uma questão bem gostosa de ser discutida, pois na banda todos temos muitas influências e muitas vezes são gêneros ou artistas inusitados, porém há um gênero comum para a banda que é o Metal Melódico/Power Metal.

A Traumer possui fortes influências de diferentes gêneros musicais dentro da Música Brasileira, que é extremamente rica e acho que por sermos brasileiros, isso deve ser explorado e utilizado; há muito de música clássica, erudita em nossas composições; utilizamos um pouco de música flamenca e dentro do rock, utilizamos quase 99% de influências europeias e uma ou outra influência americana.

Van do Halen: Como foi o processo de gravação do videoclipe da música Gates Of Freedom?

Guilherme: Na verdade este clipe foi uma proposta do estúdio onde gravamos a Demo EP em fazer este projeto juntos. Foi bastante fácil trabalhar no clipe com a equipe de filmagem e bem rápido, gravamos o clipe em um dia e em menos de uma semana já tínhamos o resultado.




Van do Halen: Quais são os atuais planos da Traumer?

Guilherme: Atualmente estamos fazendo alguns shows para divulgação de nossa Demo EP e estamos procurando parcerias de gravadoras e agencias para que possamos em breve gravar nosso primeiro álbum e continuar a trabalhar com seriedade e responsabilidade.

Van do Halen: Como vocês enxergam e utilizam a Internet enquanto ferramenta de divulgação da Traumer? Há só vantagens ou vocês consideram alguma desvantagem nesse processo?

Guilherme: Hoje em dia a velocidade da informação é muito grande e é preciso saber utilizar isto como uma ferramenta a favor da banda. Vejo o compartilhamento de músicas como uma vantagem, pois pessoas em locais remotos, aonde nossas músicas dificilmente chegariam, podem ser facilmente levadas por um clique. Claro que é uma desvantagem se for pensar em vendas de discos, mas estamos em constantes avanços tecnológicos e precisamos acompanha-los.

Van do Halen: Muito se questiona a cena Rock nacional, inclusive as bandas que surgem e o espaço que a mídia dá para aquelas que realmente abraçam o Rock n’ Roll. O que vocês acham do cenário atual?

Guilherme: Há muito que se discutir sobre este assunto, mas de uma forma geral, vejo o cenário nacional com bandas de baixíssima qualidade sendo colocadas em destaque e bandas de altíssima qualidade caindo no esquecimento por não serem da panelinha de fulano, ou por não terem milhares de reais para investir em um plano de mídia caríssimo. Isso com certeza acarreta a queda de interesse das pessoas pelo gênero, pois há muitas músicas de boa qualidade fora do Rock sendo consumidas no país (e muitas músicas de baixa qualidade também, obviamente). Se você não tem qualidade sonora no rock, você tem total direito de procurar essa qualidade em milhares de outros artistas e gêneros que se preocupam com isso.
E as bandas de Metal em destaque (não todas) fecham os olhos para os fãs que as acompanham, e fazem música de qualquer jeito, sem se preocupar no material como arte, como o modo mais sublime de uma pessoa se expressar e conseguir fazer outra pessoa se sentir parte daquela historia.

Van do Halen: O espaço final é de vocês. Mandem um recado para os leitores da Van do Halen e para os fãs da banda!

Guilherme: Antes de qualquer coisa, eu gostaria de agradecer a vocês da Van do Halen pelo espaço aqui cedido para a Traumer, foi muito gostoso e muito divertido. E gostaria de pedir para que vocês, leitores, acompanhem, curtam, visitem nossas páginas, ouçam e baixem nossas músicas, assistam ao nosso videoclipe de forma totalmente gratuita e livre de cadastros nos seguintes endereços:



Fonte: Traumer: entrevista com banda paulista de Power Metal - Entrevistas http://whiplash.net/materias/entrevistas/156212-traumer.html#ixzz1x7HUwpcL

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Traumer: entrevista com banda paulista de Power Metal
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» POWER METAL
» Entrevista à banda sobre a tour "Welcome to Humanoid City"
» H&M: Segunda Entrevista da Banda
» Medieval Steel
» Qual a sua banda favorita de Black Metal Norte Americano?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Music Area :: Notícias sobre música-
Ir para: