InícioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 História do Black Sabbath

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Whiplash
Ajudante
Ajudante
avatar

Sexo : Masculino
Mensagens : 584
Reputação : 2917
Data de inscrição : 20/05/2012
Idade : 20
Localização : DF

MensagemAssunto: História do Black Sabbath   Qui Maio 24, 2012 11:21 pm

História do Black Sabbath


Formada em Birmingham, Inglaterra, em 1968, a banda Black Sabbath lançou as fundações do heavy metal que viria a "assaltar" a música popular nas décadas de 70 e 80. A forma quase violenta como tocavam, as letras machistas e carregadas de misticismo, depressa se tornaram o modelo para muitos grupos que se lhes seguiram. O primeiro álbum da banda, intitulado "Black Sabbath", viria a ser lançado no dia 13 de Fevereiro de 1970,ou não fosse esse mesmo dia uma Sexta-feira 13!! Este mesmo álbum continua ser considerado, por muitos, como um dos mais influentes e inovativos da história do rock.

O quarteto composto por Ozzy Osbourne (vocalista), Tony Iommi (guitarrista), Bill Ward (baterista) e Geezer Butler (baixista), tomou inicialmente o nome de Polka Tulk e posteriormente Earth. Tomaram de assalto o circuito de pubs e clubes da sua cidade natal, com muita energia, alguns blues e rock. Companheiros de escola e vizinhos em Birmingham, o grupo ganhou muitos seguidores na Inglaterra e viria chamar-se Black Sabbath em 1968. O Novo nome era bem o espelho da imagem obscura, pesada e mística da banda e o interesse por temas sobrenaturais.

Em 1969 entraram em estúdio para gravar o primeiro álbum. Intitulado "Black Sabbath", este primeiro registo entrou no Top Ten inglês, onde permaneceu por três meses e valeu à banda um grupo de fervorosos fãs em ambos os lados do Atlântico.

O grande salto ocorreu aquando da gravação de "Paranoid", um álbum pioneiro da história do heavy metal. Com os riffs magistrosos da guitarra de Iommi, as partes vocais superiormente executadas por Ozzy e o ritmo de Bill Ward e Geezer Butler, "Paranoid" alcançou o número um na tabela inglesa e chegou ao número oito nos E.U.A., onde permaneceu por mais de um ano, arrebatando o disco de platina. A faixa que deu o nome ao álbum, um verdadeiro mergulho na loucura, foi o maior "hit". A banda fez a primeira tourné americana no outono do mesmo ano.

"Master Of Reality", o terceiro álbum dos Black Sabbath, foi lançado em Agosto de 1971. Entre as oito faixas, estavam algumas que se tornaram marca registada da banda, como Children Of The Grave e Sweet Leaf.

Os Black Sabbath gravaram o álbum "Vol 4" no início de 1972 no Record Plant, em Los Angeles. Somando-se a poderosas músicas como Supernaut e Under The Sun, o álbum revelava um lado completamente novo para a banda, com músicas melódicas, cuidadosamente escritas e tocadas como Cornucopia e a instigante Laguna Sunrise, uma composição instrumental que se tornaria uma das marcas registadas da banda.

Considerado um dos clássicos do hard rock, o álbum de 1973, "Sabbath Bloody Sabbath", ganhou a aclamação da generalidade dacrítica. Músicas como Killing Yourself To Live, Looking For Today e a faixa título aliavam o som poderoso da banda a letras mais amplas e multi-facetadas. Produzido, escrito e gravado pela banda, "Sabbath Bloody Sabbath" foi um ponto alto na longa carreira da banda.

Aquando do lançamento do lançamento, em 1975, do sexto álbum da banda,"Sabotage", não ficava, apenas, comprovada a competência da banda, mas também era óbvio a melhoria dos arranjos, produção e lirismo. "Sabotage" é um álbum com os Black Sabbath ainda no topo da carreira.

"We Sold Our Soul For Rock And Roll" foi uma devastadora colectânea, composta por 14 temas, tudo clássicos do hard rock e heavy metal. Trata-se de uma excelente amostra desde o primeiro registo da banda até "Sabotage".

"Technical Ecstasy" trata-se de um dos mais inventivos e originais álbuns de estúdio dos Black Sabbath. Carrega consigo músicas típicas da banda, como Back Street Kids, Gypsy, Rock 'N' Roll Doctor e a principal do álbum, Dirty Women.

Sendo o oitavo álbum de estúdio de uma carreira que se extende por mais de duas décadas, o lançamento de "Never Say Die", em 1978, traz consigo algumas das mais memoráveis letras. "Never Say Die" captura toda a força da formação original. Foi o último com Ozzy na liderança da banda. Inclui as músicas Johnny Blade, Breakout, Shock Wave e a faixa título, todas elas tocadas no reportório da banda ao vivo.

Em 1979, Ozzy Osbourne é substituído por Ronnie James Dio, um americano que tinha estado no grupo Elf e feito parte da banda de Ritchie Blackmore, Rainbow. Foi a primeira mudança de formação do grupo em mais de uma década. "Heaven And Hell" foi o primeiro álbum com o novo cantor. As músicas foram escritas pela banda com a participação de Dio.

Lançado em 1981, o segundo álbum com Dio nos vocais e o primeiro com o novo baterista Vinnie Appice, "Mob Rules" apresenta músicas massacrantes como Turn Up The Night, Slipping Away e The Mob Rules.

Em 1982, os Black Sabbath lançaram um álbum ao vivo, "Live Evil", contendo todos os grandes sucessos de todos os álbuns lançados. Logo após a gravação do álbum, Dio e Vinnie Appice deixaram a banda. Ocorreram desentendimentos dentro da banda, pois Dio "sabotou" a mixagem do álbum para destacar a sua voz no resultado final do registo.

O álbum "Born Again", de 1983, trazia como vocalista Ian Gillan, originalmente membro dos Deep Purple. O baterista original dos Sabbath, Bill Ward, fazia neste álbum, o seu regresso à banda. Alguns dos destaques deste álbum sãoTrashed, Digital Bitch e Zero The Hero. Na tourné Bev Bevan, da banda ELO, substituiu Bill Ward. Depois da tourné, Bev Bevan e Ian Gillan deixaram a banda. Bill Ward voltou e a banda experimentou um novo vocalista, Dave Donato. Esta formação nunca gravous e Dave Donato foi demitido da banda após uma entrevista muito egocêntrica. Tentaram novamente manter a banda no ar com o vocalista Ron Keel. Finalmente, com a saída de Geezer Butler, os Black Sabbath "acabaram".

Três anos mais tarde, em 1986, Tony Iommi lançou o álbum "Seventh Star", anunciado como "Black Sabbath featuring Tony Iommi". Deveria ter-se tratado de um álbum a solo de Iommi, mas a editora decidiu usar o nome dos Black Sabbath. Glen Hughes, dos Deep Purple, foi o vocalista. Durante a tourné americana Glen Hughes saiu, sendo substituido por Ray Gillen.

Em 1987, os Black Sabbath lançaram o seu décimo quarto álbum de originais, "The Eternal Idol", que teve grandes sucessos como Shining, Hard Life To Love, Born To Lose e Lost Forever. A formação da banda no álbum assentava em Tony Iommi, Tony Martin, Bob Daisley, Bev Bevan e Eric Singer. Ray Gillen, aparentemente, gravou este álbum e saiu antes que ele fosse lançado. Tony Martin regravou os vocais.

Em 1989, os Black Sabbath gravam "Headless Cross", com alguns sucessos, tais como: Devil And Daughter, When Death Calls, Black Moon e a faixa título. A Formação era constituída por Tony Iommi, Tony Martin, Cozy Powell (bateria) e Laurance Cotlle (baixo). Cottle viria, mais tarde, a ser substituído por Neil Murray.

Vinte e dois anos após a formação dos Black Sabbath, em 1990, foi gravado "TYR". Mantinha o estilo inaugurado em 1987 com "The Eternal Idol". Alguns destaques deste álbum são Anno Mundi, Jerusalem, The Sabbath Stones e a balada Feels Good To Me.

1992 foi um ano "histórico" para os Black Sabbath. Foi o ano da reunião de Ronnie James Dio, Geezer Butler, Tony Iommi e Vinnie Appice. O álbum "Dehumanizer" foi aguardado e aclamado por todos. Alguns dos "hits" foram Time Machine, TV Crimes, Master Of Insanity e Sins Of The Father. Time Machine fez parte da banda sonora do filme "Wayne's Worls".

Dois anos mais tarde, a banda lançou o seu décimo oitavo álbum, "Cross Purposes" que , entre outros hits, incluiu as músicas I Witness, Cross Of Thorns, The Hand That rocks The Cradle, Immaculate Deception e Psychophobia. A formação da banda consistia em Tony Martin, Geezer Butler, Tony Iommi e Bobb Rondinelli (bateria).

Mais recentemente, em 1995, os Black Sabbath, lançaram "Forbidden", com o destaque para as músicas The Illusion Of Power, Get A Grip, Shaking Off The Chains e Rusty Angels. A formação da banda consistia em Iommi, Tony Martin, Neil Murray e Cozy Powell. Cozzy Powell deixou a banda no meio da tour americana e foi substituído por Bobby Rondinelli.

Já em meados de 1997, Ozzy actuou novamente ao lado de Geezer Butler, e Tony Iommi na Ozzfest, um festival com algumas bandas da cena pesada mundial. Quando perguntaram a Ozzy o porquê da não presença de Bill Ward na Ozzfest, ele disse que Iommi lhe tinha dito que Ward já não tocava como dantes, e portanto não tinha sido convidado.

Após a Ozzfest, em que não tocou, Bill Ward fez alguns "testes" para ver se a sua aptidão como baterista continuava, para levar a cabo uma reunião dos quatro membros fundadores da banda. Esta reunião foi levada a cabo e foi constituída por dois shows, nos dias 4 e 5 de Dezembro de 1997. A primeira parte dos concertos esteve a cargo dos Fear Factory. Ambos os concertos foram registados para posterior edição em audio e video .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
História do Black Sabbath
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Music Area :: Bandas e Artistas-
Ir para: