InícioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 História do Nirvana

Ir em baixo 
AutorMensagem
Whiplash
Ajudante
Ajudante
avatar

Sexo : Masculino
Mensagens : 584
Reputação : 3249
Data de inscrição : 20/05/2012
Idade : 21
Localização : DF

MensagemAssunto: História do Nirvana   Qui Maio 24, 2012 11:27 pm

História do Nirvana


No início de 1986 o cenário musical de Seattle ainda não se destacava e a sua única grande contribuição para o mundo do rock havia sido a figura de Jimi Hendrix. Bandas como Melvins, Tad, Mudhoney (que mais tarde viria a dar origem ao Pearl Jam) e Soundgarden eram apenas mais algumas perdidas em meio a centenas de pequenos grupos de uma cidade chuvosa em que havia pouco mais a fazer do que formar uma banda de rock.

O cenário começou a se tornar mais profissional a partir dos investimentos de um pequeno selo chamado Sub Pop, montado por Bruce Pavitt e Jonathan Poneman, em pouco tempo se destacando entre os produtores de bandas independentes. Mais do que gravar demos e singles de bandas desconhecidas a Sub Pop investia em material de divulgação, fotos, contatos com rádios. Embora raramente houvesse lucro em pouco tempo o selo se tornou um grande descobridor de talentos para gravadoras maiores.

Em meio às várias bandas que passavam pela Sub Pop uma chamou a atenção dos produtores com sua mistura de melodias punk simples, riffs de heavy-metal e vocais agressivos. Em 11 de junho de 1986 a banda chamada Nirvana gravou seu primeiro single, Love Buzz, cover de uma canção pop gravada originalmente pelo grupo pop alemão Socking Blues. A banda era formada por Kurt Cobain, Kris novoselic e Chad Channing.

Apesar de um atraso no lançamento e um preço final muito alto o single foi um sucesso. Com Love Buzz o Nirvana saiu do anonimato e começou uma turnê por clubes alternativos. Surpreendentemente o som anti-comercial da banda foi aceitado e isso indicava que um disco poderia ser bem aceito. A Sub Pop resolveu arriscar apesar de grandes dificuldades financeiras.

Durante quase seis meses fizeram as gravações do LP Bleach. Em meio ao ritmo alucinantes de shows as músicas e letras eram terminadas ou mesmo compostas poucos minutos antes da gravação. A produção se encarregou de tornar o som mais aceitável e comercial. O nome do guitarrista e vocalista da banda constava no encarte como Kurdt Cobain. O outro guitarrista citado no encarte era Jason Everman que não tocou no disco e teve seu nome citado por ter financiado a gravação que custara pouco mais de 600 dólares.

Já com um contrato (a primeira banda da Sub Pop a assinar um contrato com a gravadora) o Nirvana saiu em uma extensa turnê de divulgação pelos Estados Unidos. Por cada cidade que passavam o número de pessoas aumentava e curiosamente a fama da banda começava a chegar antes dela com a divulgação em rádios alternativas. Ao final da mini-tornê gravam um disco de pequena duração chamado Blew, lançado apenas nos Estados Unidos.

Aproveitando um convite da banda revelação de Seattle na época, Tad, o Nirvana os acompanhou como banda de abertura em uma turnê pela Europa. Em um dos shows conseguiram conquistar a atenção de um executivo da gravadora Geffen. A história da banda começava a mudar e em pouco tempo surgiu a oportunidade de uma mudança de rumos na carreira. Apesar das ligações afetivas com a Sub Pop era claro que o Nirvana não podia negar um contrato com uma gravadora maior. Além do mais o preço pago pela Geffen à Sub Pop pela rescisão do contrato do Nirvana era suficiente para tirar a gravadora do buraco.

Pouco antes da gravação do novo disco pela nova gravadora o baterista Chad Channing foi chutado por diferenças musicais. Em seu lugar entrou David Grohl. Com esta formação o trio conquistaria o mundo.

Em setembro de 1991, logo após o lançamento de Nevermind, ocorre muito mais do que o esperado. Do dia para a noite o disco pula para o topo das paradas, sem divulgação em rádios ou MTV. A imprensa musical corre atrás do prejuízo e em menos de um mês a banda sai do anonimato e passa a ter de escolher as entrevistas e programas de TV de que vai participar. De repente o som de Seattle, juntamente com o visual clássico dos jovens da cidade, com bermudas e camisas de flanela, estava na moda. Desde os Sex Pistols o underground não vendia tanto. Aparentemente a banda passava intocada por tudo isso e, apesar de terem se tornado milionários instantâneos continuavam quebrando os mesmos equipamentos baratos em seus shows.

O sucesso do Nirvana de imediato alavancou a carreira de dezenas de bandas da cidade de Seattle. Embora não houvesse uma identidade musical entre as bandas, durante dois anos foram poucos os novos grupos a explodirem sem usar bermudas e camisas de flanela. Entre outras bandas da geração de Seattle se destacaram Pearl Jam, Soundgarden, Tad, Mudhoney, Prong, etc.

Em 1992, em meio às imensas turnês e devido à falta de tempo para lançar material inédito a gravadora lança Incesticide, uma coletânea de gravações inéditas, lados B, demos ou faixas raras lançadas em coletâneas.

Em 1993 é lançado In Utero. A banda parecia estar numa encruzilhada. Era praticamente impossível repetir o sucesso de Nevermind, os fãs antigos abominavam a banda que havia se "vendido" para a mídia enquanto os fãs novos exigiam hits de sucesso como os de Nevermind.

Por mais que tenha tentado evitar e negar isso Kurt Cobain se tornou o que mais odiava, um ídolo pop. Em suas letras eram descobertos muito mais significados e poesia do que ele próprio supunha. Devia se sentir roubado de sua rebeldia, tomada e vendida pela mídia. Kurt Cobain se suicidou em abril de 1994, com um tiro na cabeça. Em novembro foi lançada em disco a apresentação da banda no programa Unplugged da MTV americana. Unplugged In New York contém o último projeto de Kurt, um show ensaiado exaustivamente nos últimos dias de sua produção musical.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
História do Nirvana
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Music Area :: Bandas e Artistas-
Ir para: